05 dezembro 2013

A Felicidade bate em minha porta novamente- A "troca das válvulas" neste novo trabalho

Olá, caros radionautas,

Voltei. Voltei sim a escrever sobre o rádio esportivo e estou lançando um 4º blog.  Fiquei bastante afastada porquê me desmotivei pois não consegui ganhar um lucro que o Google Adsense teria que me ressarcir pelo Blog do Rádio Carioca. Infelizmente, não há uma pessoa física para me responder para que eu pudesse dizer que o Blog do Rádio Carioca nada mais do que era eu, a pessoa física que vos escrever Maria Isabela Guedes. Mas, não. Às vezes, a tecnologia atrapalha demais porquê não tenho a quem recorrer fisicamente(por gentileza, sem emails e sim um telefone qualquer). Por tudo isso, me desmotivou.

O quê me motivou novamente a escrever sobre o rádio foi após uma ida a um sebo no bairro do Catete, na Zona Sul carioca, um bairro histórico e ficar arrepiada com um livro que retratava a década de 40 quando não houve Copa do Mundo porcausa da 2ª Guerra Mundial(de 1939 a 1945). O autor desse livro é Roberto Sander chamado Anos 40- Viagem à Década sem Copa(2004).

No presente blog pretendo apresentar não só a continuidade histórica sobre o rádio esportivo carioca, nacional, assim como, limitar o período histórico, que para mim, Isabela, é a grande "Era de Ouro do Rádio" e reconhecidamente pouco estudada: dos anos 30 aos anos 60. Além disso, tentarei pretenciosamente fazer um paralelo com as 2 Copas do Mundo aqui no Brasil(1950 e 2014).

Deixarei, só para começar uma citação histórica de um dos "pais" do rádio no Brasil: Edgard Roquette Pinto sobre a importância do rádio para o indivíduo.

"O Rádio é a escola dos que não têm escola,
é o jornal de quem não sabe ler,
é o mestre de quem não pode ir à escola,
é o divertimento gratuito do pobre,
é o animador de novas esperanças,
o consolador dos enfermos e o guia dos sãos-
desde que realizem com espírito altruísta e elevado,
pela cultura dos que vivem em nossa terra,
pelo progresso do Brasil."



 PS: Neste blog, por ora, não pretendo ganhar dinheiro com o patrocínio do Google. Pus na minha cabeça que eu farei esse blog por PRAZER e não pela obrigação. ENFIM... 

Abraços radiofônicos,

Isabela Guedes